Tuesday, March 10, 2009

Encruzilhadas

Não sei o que fazer à minha vidinha...
Por um lado tenho um emprego estável, ordenado simpático, em que tiro férias quando me apetece, faço o horário que quero; por outro um projecto novo, em que mo iriam dar para a mão para eu fazer crescer uma parte de uma empresa sozinha, um ordenado variável, e muito mais trabalho...

O que escolher? O conforto da vida facilitada ou desafios novos? Vale a pena abdicar de algumas férias a países exóticos para se fazer algo que se gosta mais, mesmo sendo um risco???


Bjs

16 comments:

Juky said...

Nos dias que correm não consigo deixar de pensar na parte monetária da coisa!

Se o novo projecto envolver uma parte monetária simpática também, força! :)

Bubble MInd said...

pois...
isso assim parece-me dificil de optar, no entanto acho que deves seguir a tua intuição, e se esse novo projecto é algo que realmente desejas terás mesmo que arriscar:)

força!

bjinhos

Catarina F said...

Apesar de visitar o teu blog todos os dias esta é a primeira vez que comento, mas não poderia deixar d comentar neste post.
Lembra-te que tudo s torna mt + facil, quando fazemos algo qe realmente gostamos. vais ver que os obstáculos, que a esta altura, t parecem grandes, afinal n são assim tão gigantes.
contudo, esta é uma decisão tua, e deves pondera-la bem.
mas é optimo arriscar, e sair um bocadinho da nossa "zona d conforto"

boa decisao!
beijo

Luna said...

é dificil aconselhar assim... mas se é um projecto novo e algo q queres mesmo fazer, acho q deverias arriscar. não quer dizer que largues já o emprego fixo que tens... mas podes renegociar um horário em part-time, por exemplo, com o teu chefe para poderes dedicar algumas horas ao novo projecto, ao que realmente gostas.
bj e força

Miss Glitering said...

Eu arriscava! Se isso te surgiu é por alguma razão e normalmente é de crescimento. Força nessa decisão.

Um beijinho

Saltos Altos Vermelhos said...

sabes, já me coloquei muitas vezes essa questão! Ainda não cheguei a nenhuma conclusão!

poeiraeletras said...

e agora uma advogada do diabo: nos dias que correm a estabilidade é uma coisa impagável...

GATA said...

Pois, tu é que sabes...

Eu, como já estou a ficar velha (cof! cof!), prefiro um emprego estável, ordenado e horário simpático, em que tiro férias (quase) quando me apetece!

PKB said...

Hum... pergunta difícil. Eu tenho o meu próprio "negócio", os rendimentos são variáveis (por vezes são = 0), portanto neste momento até gostaria de ter o teu emprego. Só para ter uma pouco de estabilidade financeira e poder viver um pouco mais animada.

Mundo dos Tesourinhos said...

Nem sempre o caminho mais fácil é o mais certo...Mas nos dias que correm, nem sempre é bom arriscar...

tatanita said...

Porque gosto de passar por cá todos os dias para ver as novidades...Tens um presentinho no meu cantinho.
Beijinhos

CS said...

É complicado deixar algo estável e que já conhecemos e partirmos para algo novo... mas eu penso que tem tudo a ver com a nossa paixão pelo trabalho. Ora, se realmente adoras a tua futura tarefa, de certeza que sairás vencedora (mesmo que tenhas alguns obstáculos), se não gostares... as coisas podem não correr não bem.
Quando queremos e gostamos mesmo de algo, trabalhamos e não nos cansamos. Ensinaram-me isto e nunca mais me esqueci. E é verdade.
Boa decisão!

Diva said...

Miss,
fiquei espantada de me ver nos seus favoritos :), agradeço.

Infelizmente, e com esta crise, penso que "mais vale um passáro na mão do que dois a voar"...

Bisou

Bubble MInd said...

sei que a tatanita nas nuvens ja te " ofereceu" mas n podia deixar de te mencionar na minha listagem de blogues preferidos...
bjs grandes

Sentada Na Lua said...

Eu acho que o que se faz por gosto tem sempre um sabor diferente...

Há que sentir o que realmente se quer =)

Se tens contas altas pa pagar e fixas secalhar nao é o melhor mas ...

Quando há filhos é pior.

Thunderlady said...

Essá é uma das escolhas difícies, vai lá vai...
Estou numa fase semelhante, não por convite mas por minha iniciativa e "dar o salto" mete medo, mete. O ordenado não é nada simpático (o actual) mas tem outras coisas que me fazem ponderar.

Talvez 2010 seja o ano :)