Thursday, December 10, 2009

Christmas


Eu adoro a cidade no Natal. Só tenho pena que não tenhamos neve. Adoro ver as janelas iluminadas, com uma moldura branca de neve. Adoro ver as crianças a enterrarem os pés na neve e a atirarem bolas de neve aos pais. Adoro ver as ruas de branco!

Há quem odeie o Natal, ache uma forma oportunista de ganhar presentes, mas eu acho que o Natal é mais que isso - é frio, é cobertor, é lareira e filmes light, é passear por baixo de iluminações de Natal, algumas delas lindíssimas, é beber chá e chocolate quente, é tudo isso que faz muito mais sentido neste mês...

No entando, odeio o dia de Natal! Os enormes preparativos para ter uma mesa linda, para ter os tios a chegarem, jantarem, dar os presentes e ir embora para não "apanhar muito transito" - uma das desvantagens de não ter crianças na família.
No dia seguinte, ir para o outro lado da família, o que tem crianças, almoçar rápido porque as crianças querem mesmo é sair da mesa e ir brincar com os brinquedos novos - e os pais deixam que os meninos comam a correr e não liguem a ninguém...

Enfim, uma época lindíssima, inspiada em dois dias que tão pouco me dizem.

Beijinhos

21 comments:

Dudu said...

É verdade, sempre a correr. Passamos a vida a correr.

Kaká said...

Olá tudo bem, vi em outro blog que vc comprou um oculos na brasoptica, estou kerendo comprar lah tmbm mas estou com um pouco de receio, gostaria de saber informações de como foi a sua compra, se vc puder me ajudar, desde já agradeço....
Obrigada!!

apenas1escape said...

parabens pelo blog...

Em relaçao ao post adorei... eu nao sou tao radical, ao dizer q odeio o Natal... mas sinceramente mt pouco me diz... no entanto tem algo de positivo (nao estou a falar de presentes):)

Estou a falar das mini ferias que consegues fazer, sem perder mtos dias de trabalho... ;)

É optimo!

Vanessa. said...

Tal como tu, adoro a cidade na época de Natal, torna-se tão mais acolhedora. O dia de Natal, bem, também não me diz muito, sendo honesta!

Bella said...

Eu também adoro a epoca de Natal! É das minhas favoritas.

Infelizmente este ano foi estragada com as 7 frequencias que tive logo a seguir ao ano novo -.-

Marisa said...

Convido-te a visitar o meu pequeno espaço de acessórios e bijuteria. Espero que gostes. Bjinho e obrigada**

Tati Campêlo said...

Estou divulgando meu novo blog
www.gastronomiaefotografia.blogspot.com
Se puder da uma passada lá!

Atenciosamente
Tati

McFunny said...

adoro o blog

Bubu said...

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Hello Friend, I love love love your blog, it‘s very interesting!!! I really like your style!! i‘ll visit you many times for sure honey.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Bubu said...

¿puedo escribirte en español?? mis amigas portuguesas y brasileñas adoran que les escriba en español, y a mi me encanta tu lengua, el portugués es la lengua más bonita que existe, además se entiende muy bien!!!!

un beso!!! beijos!!!

Bubu said...

I‘d like to invite you to visit my fashion blog:

http://www.mydarlingbubu.com/

Thank you :). KISSES FROM SPAIN

•••HAVE A NICE WEEK•••

Anonymous said...

Good post and this fill someone in on helped me alot in my college assignement. Gratefulness you for your information.

asmodeux said...

Anonymous with bad language rules or lack of accidence, alphabet, elements, fundaments, linguistics, morphology, principles, rudiments, sentence structure
said:
Good post and this fill? someone in? on helped me alot in my college assignement?
Gratefulness -part of speech -noun
you for your information.

what
this creep ....moron

Maria said...

Adoro o Natal no seu sentido essencial. Tudo o que vem por acréscimo é puro consumismo e superficialidade.
Beijoca

Anonymous said...

Ciffabamb
[url=http://healthplusrx.com/cortisol-blockers]cortisol blockers[/url]
needdywet

Lídia Borges said...

Pois esta visão real do Natal deixa-nos um pouco vazios e daí que, cada um, se feche na sua ilha a observar o "Natal" pela janela.

Um beijo

Malu said...

Olá !


Não sou lá muito fã do Natal , gosto só da cidade enfeitada , alegre.
Mas a data em sí , acho triste.
Adorei seu blog.


Bjo.

Henrique ANTUNES FERREIRA said...

Pandoramiga

Costumo dizer, quando me quero apresentar que fui católico, mas curei-me...

Enquanto desta da família sempre a comemorei assim mesmo como... festa da família. Hoje, em minha casa que não ´é pequenita - 164 m2 - é onde se comemora a véspra do Natal, o dia de Natal e o dia 26 em que faço 47 anos de casado, com uma dingular kumxedêmçya, a Raquel faz exactamente a mesma coisa, na mesma data e à mesma hora. Estranho, né? hahahahahaha

Três filhos, três noras/filhas, uma neta + quatro netos obrigam a que se viva um entusismo muito especial, aliás herdeiro do que viviamos na nossa infância e juventude. Tentamos mnter a tradição da coesão familiar e condeguimo-lo.

Por isso, para nós, os Ferreiras, o Natal tenta terer o que sempre teve: carinho, solidariedade, brincadeiras, comezainas, pinheiro e presépio. & adidos: a tiazinha, 91 anos perfeitos, a Conceição, mulher paratoda a colher e todo o resto, o meu sobrinho Joca, que eu criei (criámos) pois o meu irmão mais novo lembrou-se de da um tiro na cabeça aos 33 anos, cunhadas e primas q.b.

Manter este espírito de família é bué da fixe, podes crer...

E prontos, sem s. Espero-te no meu tugúrio com comentários e inscreve-te minha (per)seguidora

Qjs = queijinhos = beijinhos

Francisco Domingues said...

Olá, Pandora!
Entrei para conhecer seu blog e seu perfil e desejar-lhe um óptimo 2011. A propósito do Natal..., sabia que o Natal não existe? Curioso, não é?
Pois: o Natal foi inventado pela Igreja para “cristianizar” as festas pagãs em honra dos deuses solares, Mitra e outros, que se celebravam, por todo o império romano, ao redor do solstício de Inverno, como início do renascimento para uma vida nova, a da Primavera. Teve o seu aparecimento no s. IV, na Igreja Ocidental (25 de Dezembro – calendário Gregoriano) e no s. V na Oriental (7 de Janeiro – calendário Juliano). A narrativa do nascimento de Jesus de Mateus, ampliada por Lucas (nada sendo referido nem em Marcos nem em João), uma e outra são puras invenções sem qualquer credibilidade histórica nem qualquer verosimilhança (No inverno, os pastores não dormem ao relento...) Portanto, o Menino Jesus do catecismo não existiu. Muito menos o Deus Menino! E o mundo inteiro festeja algo de inexistente... Dá que pensar, não dá? (Ver mais no meu blog “Em nome da Ciência” cujo acesso é: http://ohomemperdeuosseusmitos.blogspot.com)
Agora, associando-me ao luto de nossos irmãos brasileiros e fazendo votos para que semelhantes tragédias não voltem a acontecer aí no país irmão, uma outra ideia: apesar das catástrofes que vão acontecendo pelo mundo, com muita probabilidade provocadas pelas alterações climáticas e ambientais devidas à acção do Homem, o mesmo Homem, através dos seus governos subjugados aos interesses económico-financeiros de alguns (5% da população mundial, isto é, os que detêm 95% da riqueza produzida à face da Terra), não vai pôr-lhe cobro; preferirá assistir a novas catástrofes em que, como de costume, os mais fracos e pobres são os que irão continuar a sofrer. Inutilmente! Há que lutar para mudar estes sistemas e estes modelos não só políticos mas também económico-financeiros. Como? – Ver no meu blog “Ideias-Novas” cujo acesso é: http://ummundolideradopormulheres.blogspot.com
Francisco Domingues

F. said...

desacelerar!! é a palavra de ordem!! ;)


passa la no meu!!
http://eismeaquiprovisorio.blogspot.com/

Laura said...

Tanto tempo se passou e vc nunca mais voltou....

beijinhos de laura